Escolha uma Página

CAPÍTULO VI – O FERRO QUE VOLTOU AO PRÓPRIO CABO

Cap. 6 - Vida e Milagres de São Bento

“Em outra ocasião, certo godo, pobre de espírito, procurou a vida monástica, e foi recebido com o maior agrado pelo homem de Deus. Um dia, este mandou dar-lhe um instrumento semelhante a uma foice, para remover os espinheiros de certo lugar que devia ser transformado em horta. O lugar que o godo recebeu para limpar, estava situado à margem do lago. Quando roçava com toda a força as densas moitas de espinheiro, eis que o ferro, saltando do cabo, caiu no lago, precisamente onde tanta era a profundidade das águas que não havia esperança de recuperá-lo. Perdida a ferramenta, correu o godo, todo trêmulo para o monge Mauro, a quem narrou o dano que causara, fazendo ainda penitência pela falta.

O monge Mauro tratou logo de referir o fato ao servo de Deus, Bento. Tendo-o ouvido, o homem do Senhor encaminhou-se para o lugar, tomou da mão do godo o cabo e mergulhou-o no lago; na mesma hora o ferro subiu do fundo e entrou no cabo. Bento, então, restituiu a ferramenta ao godo, dizendo: “Eis, trabalha agora, e não fiques triste.”